Divagações... · Estive Pensando · Meus Escritos

Refletindo sobre nada

100_1831

Acabou que não era nada.

Nunca foi, nunca será.

O monstro debaixo da cama.

O medo do escuro.

Os sonhos que foram esquecidos.

Acabou que não era nada.

Nunca foi, nunca será.

.

Acabou que não era nada.

Nunca foi, nunca será.

Os primeiros, segundos, terceiros beijos.

O desejo de casar de véu e grinalda.

A vontade de ser bióloga, diplomata.

Ficou na vontade.

Acabou que não era nada.

Nunca foi, nunca será.

.

Acabou que não era nada.

Nunca foi, nunca será.

As amizades passadas.

Os empregos largados.

Aquela vida que não tenho mais.

Acabou que não era nada.

Nunca foi, nunca será.

.

Os passados, acabaram-se todos.

São os presentes as dádivas pra hoje.

Não há mais o escuro, o monstro, os sonhos.

Antigos desejos, vontades antigas.

E tudo o mais que ficou para trás.

Acabou que não era nada.

Nunca foi, nunca será.

Anúncios

8 comentários em “Refletindo sobre nada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s