Divagações... · Estive Pensando

Sobre as cobranças e sobre dar o melhor de mim…

life_is_easy-wallpaper-1024x576

Pouca gente sabe, mas estou indo a psicóloga há uns meses (não que eu tenha problema em falar sobre isso, é só que nunca surgiu o assunto por aqui). Fui por uma série de motivos, porque realmente precisava, e não apenas porque queria me conhecer melhor, o que recomendo muito! De uns tempos pra cá vinha me sentindo sobrecarregada, tensa, angustiada, e com um peso enooorme, nas costas, na cabeça e no coração… Então, decidi me cuidar, e depois disso veio uma série de aprendizados, sobre o momento atual, sobre a vida, sobre o que eu quero pra mim, e sobre o que eu tenho feito comigo. Não vou entrar em detalhes, pelo menos por enquanto, com relação ao que sinto/ao meu diagnóstico ou o que estou tomando, mas quero compartilhar com vocês sobre algo, em específico, que sempre esteve comigo e que nunca tinha me incomodado TANTO, como nesses últimos meses, e que é algo super prejudicial pra mim, pra gente, e que a gente carrega com um certo orgulho, como se fosse uma qualidade, mas que é, na maioria das vezes, um DEFEITO horrível, e que causa um monte de coisa ruim. Isso nada mais é, meus amores, do que o PERFECCIONISMO!

Nem sempre fui uma pessoa perfeccionista, por uns bons anos “deixei a vida me levar, vida leva eu” – o que também não é tão saudável assim – mas desde que fiz o vestibular me tornei essa pessoa, sabe, que se cobra ao máximo, que acha que nada está bom (nem em si, nem em ninguém), que algo SEMPRE pode ser melhorado, e que nunca está bem feito o suficiente… Bem, levei esse sentimento como meu por muito tempo, e algumas vezes confesso que me incomodava (como na vez em que chorei por uns 3 dias porque fui pra uma final na facul, a única da minha vida), mas a maior parte do tempo achava que era algo bom, que me fazia ser melhor, mais “perfeita”, mais excelente. Engano meu, dos feios!

Com o tempo isso só foi piorando, e atingiu todas as faces da minha vida. As cobranças de ser a melhor filha, irmã, esposa, mãe, amiga, profissional, e por aí vai, eram enormes, e me consumiam muito! Acabaram com minha autoestima, meu senso de satisfação, minha capacidade de dizer (e ouvir) o não, enfim, estava me tornando alguém que não queria ser: amarga, insatisfeita com tudo, alguém que não aproveitava a vida, que é tão linda e única… Além disso, me causou uma série de problemas, alguns deles psicológicos, e me fez ficar infeliz! Mas como pra tudo tem uma “luz no fim do túnel”, encontrei a minha e, depois de passar por poucas e boas mês passado, consegui finalmente ~ começar ~ a me livrar disso. Com alguma ajuda, sinto que “zerei” minha vida, mesmo que por poucos dias. Me permiti descansar, desencanar, deixar minha cabeça vagar, parei mesmo de me cobrar tanto, e decidi começar de novo, do zero. Como diz Dra. Socorro (minha psi), preciso descobrir o que é realmente importante pra mim, o que eu realmente QUERO pra minha vida, ao invés de TER que fazer tudo perfeito, ao mesmo tempo. Entendo que sempre dei o meu MELHOR, e que sempre fui o MELHOR que podia, e que não preciso fazer tudo ao mesmo tempo, que não TENHO que ter tudo ou ser perfeita, pra ser feliz. Posso, e DEVO escolher o que é melhor pra mim, o que faz sentido pra minha vida, o que me faz feliz, e posso dizer NÃO ao que não quiser. Afinal, estamos aqui pra ser feliz, antes de tudo! E não podemos fazer ninguém feliz, nem nós mesmos, quando não fazemos o que queremos. Não há nada de errado em se esforçar, em buscar ser alguém melhor, o que não podemos é nos prender a um ciclo infinito de cobranças, sejam elas nossas ou de qualquer outra pessoa.

Confesso pra vocês que estou me sentindo MUITO MELHOR agora, depois de ter relaxado mais com isso, e quero, mesmo, aprender a me valorizar, a valorizar tudo o que tenho feito e todos ao meu redor, antes de “iniciar” toda a minha rotina de novo. Acho que agora, sim, aprendi, e quero continuar aprendendo a ser mais leve e a aceitar que não preciso ser tão perfeita assim. Ser eu mesma, feliz e realizada com quem sou e o que tenho hoje, ante de tudo, é o mais importante. E quero continuar assim! Vamos comigo???

Um xero bem grande pra todos!

Anúncios

6 comentários em “Sobre as cobranças e sobre dar o melhor de mim…

  1. Acho psicologia um ótimo método! Já passei por uma faz uns anos, e até pensei em cursar na faculdade. Acabei desistindo, mas ainda acho fascinante!

    Eles conseguem te guiar e te fazer ver o que sempre esteve ali de uma forma ótima! 🙂

    Que você fique bem!

    Beijo :*

    Curtido por 2 pessoas

  2. Gente… Sempre me identifico tanto com seus textos….

    Vou confessar que sou exatamente assim, quero ser sempre um exemplo de filha, de amiga, no trabalho… E aquele medo de desapontar as pessoas deixa a gente maluca…

    Adorei o texto e tirei muitas coisas pra refletir!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s