Divagações...

Sobre um tipo de amizade rara, especial – e real!

friendship

Vim contar aqui uma historinha, que aconteceu comigo um dia, mas que bem podia ter acontecido com você, ou com qualquer pessoa no mundo, por ser tão corriqueira; bem, nem tanto quanto eu queria…

Certo dia eu estava muito triste, num momento difícil em minha vida, quando tudo parecia meio frágil, precisando de amor, de aceitação, de uma amizade verdadeira e rara, daquelas que mais doam do que recebem, que mais confortam do que curtem, daquelas que são escora, muro, redoma, preciosas em seu poder de reerguer, reconstruir, reanimar uma “alma cansada” pelas coisas do tempo. Nesse dia, especificamente, eu sentia falta de minha mãe, da cidade em que vivi muitos anos, de me sentir acolhida; me sentia pressionada e rejeitada pelos que, naquele momento, teriam que cuidar de mim. Era uma adolescente estranha, numa escola nova, enfrentando os desafios do ano do vestibular e a dificuldade em me enturmar em uma escola com pessoas bem mais “ricas” e “diferentes” do que eu…

Bem, mais isso não é sobre mim! Isso é sobre você que, naquele dia, me olhou e sorriu para mim como se eu fosse uma pessoa; você que me notou e me valorizou, como uma amiga; você que me consolou e me fez sentir alegria em estar exatamente onde estava; você, que pouco recebeu, mas muito me deu; você, que me mostrou, pela primeira vez, o que era uma amizade verdadeira.

Obrigada a você, pelo seu olhar e pelo seu sorriso; obrigada por me notar e me valorizar; por entender meu choro, escutar meus lamentos, me incluir no seu grupo, por ser minha amiga quando mais precisei; você nem deve saber, possivelmente nem deve lembrar, mas você me fez um bem danado, sabia? Você foi aquela luzinha que se acendeu no fim do túnel, foi aquela que iluminou meu ano, que me fez voltar a confiar! Te agradeço pela sua sinceridade, por seus bilhetes tão cheios de amizade, por saber que ainda existem pessoas assim, iguais a você, que não buscam algo numa amizade, tão somente doar o que tem para fazer bem a quem precisa!

Achei que você merecesse essas palavras, esse reconhecimento meu, e sei que você deve estar fazendo a mesma coisa que fez comigo a outros agora. No mundo em que estamos, em que todos só se preocupam com seus próprios interesses e que a falsidade está mais presente do que a verdade, sou muito grata por você (com sua verdade, amor genuíno e altruísmo) existir. E para, você, que também conhece alguém assim, alguma Camilla (sim, é você, Camilla do GEO!), não esqueça de agradecer a ela por existir e ser como é! E, caso não seja assim, que tal mudar um pouco? Assim, o mundo fica bem mais cheio de pessoas cheias de amor…

Brigada viu, Camilla? Brigada mesmo! Cê não sabe o bem que me fez! 🙂

E para quem estiver precisando de alguém assim, se quiser, deixar eu ser sua “Camilla”, OK?

Estou disposta a ser mais “Camilla” para você!

Bjuss

P.S.: Se quiserem, tem outro post sobre amizade, um poeminha pra minha BFF Danny, vamos conferir? Clique Aqui!

Anúncios

8 comentários em “Sobre um tipo de amizade rara, especial – e real!

  1. Nossa que linda amada, difícil encontrar pessoas que fazem isso hoje me dia, e estou falando da Camila por ter te ajudado quando precisava, e de você por seu gesto!
    Parabéns, adoraria te conhecer pessoalmente, deve ser uma pessoa incrível.

    Beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s