Divagações... · Meus Escritos

Conto: Como uma onda no mar – parte 2

Oi amores!! Como estão nessa segunda-feira preguiçosa??

Confesso que tenho me esforçado muito para escrever esse conto, que tem me tirado o sono (só um pouquinho), mas acho que vocês vão gostar do desenrolar dos fatos (ou não!!)… hehe

Quem ainda não leu a primeira parte do Conto, Clique aqui!

Vamos à Continuação????

758795_11277319

(2)

– Meu Deus, como isso pôde ter acontecido?! Como podem ter feito isso com ele, e ainda me dizerem que ele morreu? Minha própria mãe, em quem eu tanto confiava, ser a culpada de tudo isso? – Catarina não podia acreditar no que aquele estranho tinha lhe falado. – Mas ele disse que era um funcionário da justiça, e que meu pai estava preso, que minha mãe o tinha acusado de tentar matá-la… Logo ele, sempre tão gentil, meu pai, a pessoa que mais amo em minha vida…

As lágrimas não queriam parar de rolar em seu rosto, e a vontade que ela tinha era de sumir, de fugir dali, de todo aquele sofrimento… Sentou-se na cama e relembrou o passado, quando tudo estava bem, quando eram uma família feliz, ela, sua mãe e seu pai. Até aquele dia, em que ouviu sua mãe gritando, chamando por ela, dizendo que seu pai tinha sofrido uma parada cardíaca e tinha morrido. E era tudo mentira dela, agora Catarina sabia. O oficial de justiça veio deixar uma intimação (era esse o nome?) para minha mãe, e disse que meu pai, aquele que vi morto, estava vivo, preso, denunciado pela minha mãe.

Catarina não sabia mais o que fazer, o que pensar, em quem confiar… Só sabia que, quando sua mãe chegasse, naquele dia, iria confrontá-la, e exigir dela toda a verdade. Senão, iria embora, para nunca mais voltar…

Continua…

E aí, gostaram da continuação? Tem alguma ideia do que irá acontecer com Catarina? Me contem nos comentários como querem que essa história continue!!!

Um beijo e boa semana!

Deus Abençoe!! 🙂

Mensagem do Dia: Sede fortes, não temais. Eis o vosso Deus… (Is. 35:4).

Anúncios

18 comentários em “Conto: Como uma onda no mar – parte 2

  1. Agora sim, entendo a trama e a decepção de Catarina em relação à mãe. Agora sim compreendo os intervalos da vida da nossa incomum Catarina, que entre os livros, se vê jogada na vida real dos adultos. Parabéns… vamos ao terceiro capítulo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s