Divagações...

Sonhos de Cristal

crystal

Desde pequena tenho sonhado. Sonhado bastante, dormindo e acordada. Gosto de sonhar, gosto mesmo, e mais ainda de sentir que todos os meus sonhos, pequenos e grandes sonhos, um dia irão se realizar.

Guardo meus sonhos comigo, assim, bem escondidos. Dentro de redomas os guardo, com cuidado. Diversas caixinhas de sonhos, todas enfileiradas. Guardo com cuidado, meus lindos sonhos, sonhos de cristal. Cuidado, você pode quebrá-los!

Você, você sabe quem é. Entrou em minha vida, assim, sem mais. E entrão, então, do jeito que és, invadiu. Tomou conta de tudo, como se dono fosse. E, assim como cão sem dono, abanou o rabinho e deixei entrar. Entrou em casa, viu tudo. E mais, cobiçou, meus lindos sonhos de cristal.

Cuidado, você vai quebrá-los, eu te disse. E mais de uma vez, eu disse. Mas você não quis acreditar, me disse que não ia quebrar. Entrão, então, pegou um deles. E olhou um deles, e me disse, esse vou abrir. Esse vai ser meu. E quando vi era, meu sonho de cristal. De um dia, um amor, de verdade, conquistar.

Cuidado, não quebre esse, é como que meu coração. Mas você não ouviu, alguma vez você vai ouvir? E então pegou, tomou, esse sonho para si. Ou fui eu que te dei? Não importa, ele era seu agora. Aquele meu lindo sonho de cristal.

E como que um furacão que passa. E deixa somente destruição. Você, esse cão, sem dono, meu cão. Não teve cuidado com o que é seu. E soltou aquele sonho, que quebrou, se estilhaçou, por inteiro no chão ficou. É, eu te disse, mas você não cuidou. Do meu lindo sonho de cristal.

E foi-se, assim como chegou. Sem deixar nada, nem uma carta. Foi embora, mas deixou. Aquele lindo sonho meu, quebrado, pedaços ao chão. E com ele, não sei bem como. Os outros se foram, caídos ao chão. Meus lindos sonhos de vida, carros, passeios, conquistas. Meus lindos sonhos de cristal.

Eu te disse, cuidado, você vai quebrá-los…

Eu te disse, cuidado…

Eu te disse…

Eu…

Deu muito trabalho, confesso. De juntar cada pedacinho. De refazer o que foi partido. De juntar os caquinhos quebrados. Mas, no fim de tudo. Foi possível. É, consegui. Unir todos eles de novo. Juntos, na estante, como antes. Meus lindos sonhos de cristal.

Não, você não vai entrar. Não, não estou interessada. Não, outra vez não consigo. Não, obrigada amigo. Prefiro ficar assim, sozinha. Sem o olhar de cão sem dono. Sem “emprestar” meus sonhos. Sem tirá-los da estante. Sozinha, assim, como antes. Sozinha não, com eles. Meus lindos sonhos de cristal…

Anúncios

6 comentários em “Sonhos de Cristal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s